artivista-social.png

Mãe

Beto Dertoni

Deus doou o amor
Que fecundou a semente em ti.
Que em tuas entranhas recebeu
Aconchegante acolhida.

Interno transformar
Que o amor divino inspirou.
Que da Natureza colheu a forma
E do Céu o espírito.

Em terra fértil evoluiu
Metamorfoseando-se sucessivamente.
Seguindo a linha escrita para si.

E um dia o botão floresceu.
E um lindo fruto nasceu de ti.
Nasceu sorrindo
No calor envolvente que lhe deste.

A esta vida te entregaste com devoção,
Como quem mergulha nas águas do mar.

E dedicaste-lhe o teu dia-a-dia.
Sofreste por ele nos dias de dor e de carestia.
Em que o corpo ardia de febre,
Em que o pão lhe faltava.

Não dormiste à noite para atender sua fome.
Nem dormiste de dia para lhe fazer companhia.
Muitas brigas tiveram,
Mas quanta alegria!

Apesar da luta suada
Enche-te de júbilo quando o contemplas
E nele reconheces a presença divina.

À Deus agradeces todos os dias
Pelo filho saudável que tantos presentes te dá.

E quando vier o dia que ele partir
Para escrever sua própria vida,
Estejas forte como no primeiro parto,
Que este também será dolorido.

Mas logo verás que Deus nunca erra o passo
E te sentirás livre
Ao ver aquele que ajudaste a ser livre.